quinta-feira, 29 de julho de 2010

Pesquisa revela que 65% das crianças carregam coliformes fecais nas mãos

A prevenção é fundamental no combate a germes e bactérias

Fonte: Site Zero Hora - 29 de julho de 2010.

Estudos realizados por Lifebuoy mostram que 84% das mães afirmam lavar as mãos com sabonete após ir ao banheiro; no entanto, 65% das crianças brasileiras têm nas mãos coliformes fecais, que causam diarreias, cólicas intestinais e vômitos.

De acordo com dados da UNICEF, de outubro de 2009, todos os anos as doenças diarreicas e infecções respiratórias agudas causam a morte de mais de 3,5 milhões de crianças menores de 5 anos no mundo. Boa parte dessas mortes poderia ser evitada com dois ingredientes simples: água e sabão.

Contudo, a lavagem de mãos não é feita de maneira adequada e nem mesmo é um hábito de todos. No Brasil, duas pesquisas realizadas pela marca de sabonetes Lifebuoy mostram que apesar da maioria das mães (84%) dizerem lavar as mãos com sabonete após ir ao banheiro, 65% das crianças apresentam coliformes fecais em suas mãos.

Entre as bactérias encontradas estão Enterococcus e Escherichia Coli, relacionadas a doenças gastrointestinais. Esse percentual é maior em crianças de classes sociais mais baixas – coliformes fecais foram encontrados nas mãos de 77% das crianças da classe D; 71%, da classe C e 53%, da classe AB.

– Há uma diferença entre o comportamento alegado e o hábito de fato. A maioria das pessoas diz que lavam as mãos, no entanto, quando checado, é possível observar que não é verdade – diz Myriam Sidibe, gerente global da missão social de Lifebuoy.

– Transportamos em nossas mãos milhões de micróbios, em sua grande maioria, inofensivos. Entretanto, outros podem causar doenças como o resfriado comum, gripe, diarreia, hepatite e alguns tipos de meningite. A falta de hábito de lavar as mãos ou a lavagem não adequada pode possibilitar a disseminação de germes, transmitindo-os a outras pessoas pelo toque direto ou de objetos, a contaminação própria pelo toque nos olhos, no nariz, na boca ou um ferimento – esclarece Robert Aunger, especialista em Saúde Pública da Faculdade de Higiene & Medicina Tropical de Londres.

A prevenção é fundamental no combate a germes e bactérias.

As duas pesquisas realizadas este ano tiveram como objetivo mapear o comportamento de mães de crianças entre 4 e 12 anos em relação a seus hábitos e de seus filhos e verificar a presença de bactérias causadoras de doenças nas mãos de crianças. Os dois estudos foram conduzidos pela Ibope Inteligência.

Mães: elas dizem lavar, acham que nem todos lavam e seus filhos nem sempre lavam

Há uma lacuna entre o que a maioria das mães brasileiras acredita, faz, garante que seu filho faça e pensa que o outro faz: 84% das entrevistadas concordam que todos deveriam lavar as mãos com sabonete antes de comer, embora 76% digam o fazer de fato e apenas 36% achem que os brasileiros têm este hábito. Apesar de a grande maioria, 84% delas, afirmar lavar suas próprias mãos com sabonete após ir ao banheiro, apenas 25% responderam que asseguram que seus filhos lavem as mãos com sabonete após ir ao banheiro.

As mulheres das regiões Norte e Nordeste – partes do país responsáveis por 50% do total de casos de mortalidade infantil, inclusive decorrente de falta de saneamento básico e higiene – foram as mais contundentes em afirmar não se importar em checar se seus filhos lavam as mãos com sabonete após usar o banheiro.

A pesquisa “Hábitos de Lavagem de Mãos no Brasil" ouviu 277 mulheres de todas as classes sociais (A B, C e DE) e regiões do país, todas as mães de crianças entre 4 e 12 anos.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Pesquisadores brasileiros terão dados completos sobre infarto no Brasil

Por dois anos, 25 hospitais se comprometeram a registrar informações sobre infartos atendidos

Fonte: Site Zero Hora - 27 de julho de 2010.

Pela primeira vez no Brasil, pesquisadores terão acesso a dados completos sobre infarto no país. Vinte e cinco hospitais brasileiros se comprometeram a registrar, por dois anos, informações sobre todos os infartos atendidos no período. Isso inclui o tempo entre o sintoma inicial e o primeiro atendimento, o tipo de medicação e procedimento adotado e também todo o trabalho de prevenção das doenças cardiovasculares.

O objetivo é montar um banco de dados informatizado onde seja possível traçar a realidade brasileira de atendimento no setor. A Sociedade Brasileira de Cardiologia credita as 315 mil mortes anuais por problemas cardiovasculares à carência nos serviços.

— As lacunas no atendimento são tão grandes, que acredita-se que 60% dos infartos que ocorrem na periferia de Belo Horizonte, por exemplo, não são atendidos nas duas horas após os primeiros sintomas, justamente a janela durante a qual o pronto atendimento multiplica a possibilidade de sobrevivência do paciente — afirma Jorge Ilha Guimarães, presidente da SBC.

A assinatura do convênio de parceria para a pesquisa será na quarta-feira e envolverá a SBC e o Instituto de Estudos e Pesquisas da instituição. O coordenador do projeto é o cardiologista Luiz Alberto Mattos.

Para Jorge Ilha, a falta de pesquisas na área dificultava tanto a prevenção das doenças cardíacas, como a definição de políticas públicas de saúde, como também o tratamento.

— Enquanto países como Inglaterra e Portugal comparam seus Registros de eventos cardiológicos nos Congressos, para identificarem diferenças e otimizarem o atendimento, para reduzir ao mínimo a mortalidade por razões cardíacas — diz ele, no Brasil as doenças cardiovasculares são campeãs de óbitos, matando mais inclusive do que todos os tipos de câncer somados.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Lar da Amizade recebe doação de alimentos da Abrasus

Fonte: ABRASUS.

O Lar da Amizade Abrigo para Cegos e Idosos Carentes foi beneficiado com 30 kg de alimentos, entregues pela Associação Brasileira de Usuários de Serviços e Planos de Saúde (Abrasus), no início de julho. A doação é resultado do 1º Ciclo de Palestras da Abrasus 2009/2010, promovido pela entidade no dia 27 de maio, quando a Abrasus abriu suas portas para receber a Dra. Beatriz Bohrer do Amaral ,  para falar sobre o tema Proteja-se Contra o Câncer.

Foto: Júlio Barbosa

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Entenda a importância de ler os rótulos dos alimentos

Porcentagem de sódio presente nos produtos pode prejudicar a saúde

Fonte: Site Zero Hora - 14 de julho de 2010.

Livrar-se do consumo exagerado de sal é uma missão árdua. A dificuldade ocorre porque o tempero não é encontrado apenas na forma clássica de pó branco, como estamos acostumados. Na verdade, o excesso de sal costuma ficar oculto em muitos outros alimentos.

– Ele está escondido até em produtos nos quais não nos damos conta, como em pães, produtos congelados e bolachas – ressalta a nutricionista Júlia Dubin.

Uma boa dica é olhar com atenção o rótulo dos produtos. Nele, é especificada a porcentagem de sódio presente no alimento em comparação com o consumo diário ideal por pessoa. Por exemplo, o rótulo de um pão pode mostrar que cada fatia tem 7% da quantia de sódio recomendada. Se você ingerir quatro fatias por dia, irá consumir quase 30% do total de sódio diário somente em pães.

Mesmo descobrindo que boa parte do sódio está camuflada nos alimentos, não se pode deixar de redobrar atenção às pitadas adicionadas à comida caseira.

– Uma boa alternativa é não salgar a comida durante o preparo, apenas temperá-la quando já está pronta, na mesa. A pessoa sente mais o gosto salgado usando menos sal – diz o cardiologista Pedro Pimentel Filho.

Outra saída é mudar de tempero. Em vez do sal, utilize pimentas naturais, orégano, salsinha e curry.

:: O verdadeiro vilão da pressão arterial é um componente que está dentro do sal: o sódio.
:: Quando ingerido em excesso, pelo consumo de sal, o sódio lesiona os rins e impede que eles eliminem o excesso de água do organismo.
:: Com mais água circulando, a quantidade de sangue no organismo fica maior do que o volume ideal.
:: Quando o volume de sangue aumenta muito, o coração precisa fazer mais força para bombeá-lo, ou seja, provoca o aumento da pressão arterial.

PIONEIRO

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Ministério libera R$ 47 milhões para reconstrução de unidades de saúde no Nordeste

Temporão disse que equipe mantém contatos diários com os secretários de Saúde de Pernambuco e Alagoas

Fonte: Site Zero Hora - 13 de julho de 2010.

A situação da saúde pública nos Estados de Pernambuco e Alagoas, atingidos por fortes chuvas, está sob monitoramento diário por parte do Ministério da Saúde. O ministro José Gomes Temporão destacou hoje que sua equipe mantém contatos diários com os secretários de Saúde dos dois Estados para garantir "todo o apoio que o governo federal puder dar".

Temporão esteve reunido hoje com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Ele disse que o ministério liberou R$ 47 milhões para ajudar a reconstruir as unidades de saúde atingidas em municípios pernambucanos e alagoanos:

— O que aconteceu é que, nas áreas atingidas, unidades de saúde desapareceram (foram destruídas). Os recursos vão ajudar os governos estaduais na reconstrução e no reequipamento dessas unidades.

Temporão acrescentou que, primeiramente, sua equipe buscou atender a demandas básicas como alojamento dos atingidos pelas chuvas, alimentação e água de qualidade.

Segundo ele, o ministério está preparado para o rápido envio de medicamentos, material de curativo e hipoclorito de sódio, substância utilizada para descontaminação rápida de água.

A pedido do governo de Alagoas, o ministério enviou ao Estado 105 médicos e enfermeiros, além de pessoal do Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Também foram repassadas novas ambulâncias ao Estado.

AGÊNCIA BRASIL

Postagens Populares

Vídeos da Abrasus

Loading...

3º Ciclo de Palestras da ABRASUS 2012

Abaixo, fotos do 3º Ciclo de Palestras da ABRASUS 2012.



PALESTRA "TUBERCULOSE, CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS"

PALESTRA "TUBERCULOSE, CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS"

PALESTRA "FRATERNIDADE E SAÚDE PÚBLICA"

PALESTRA "FRATERNIDADE E SAÚDE PÚBLICA"

2º Ciclo de Palestras da ABRASUS 2011

Abaixo, fotos do 2º Ciclo de Palestras da ABRASUS 2011.

PALESTRA "CÂNCER DE MAMA: PREVENÇÃO, TRATAMENTOS E DEPOIMENTOS"

PALESTRA "CÂNCER DE MAMA: PREVENÇÃO, TRATAMENTOS E DEPOIMENTOS"

PALESTRA "FRAGILIDADE NA TERCEIRA IDADE"

PALESTRA "FRAGILIDADE NA TERCEIRA IDADE"

PALESTRA “DIABETE E SEXUALIDADE”

PALESTRA “DIABETE E SEXUALIDADE”
Evento realizado em 27 de outubro de 2011.

PALESTRA "CENTROS DE REFERÊNCIAS PARA DOENÇAS REUMATOLÓGICAS NO SISTEMA PÚBLICO"

PALESTRA "CENTROS DE REFERÊNCIAS PARA DOENÇAS REUMATOLÓGICAS NO SISTEMA PÚBLICO"
Evento realizado em 28 de setembro de 2011.

PALESTRA “HEPATITES”

PALESTRA “HEPATITES”
Evento realizado em 17 de junho de 2011.

Palestra "A Importância do Exercício Físico Para a Qualidade de Vida"

Palestra "A Importância do Exercício Físico Para a Qualidade de Vida"
Evento realizado em 7 de abril de 2011.

1º Ciclo de Palestras da ABRASUS 2009-2010

Abaixo, fotos do 1º Ciclo de Palestras da ABRASUS 2009-2010.

Palestra ABRASUS - O que "É" e O que "FAZ"

Palestra ABRASUS - O que "É" e O que "FAZ"
Último evento do 1º Ciclo de Palestras da ABRASUS 2009-2010, realizado em 25 de novembro de 2010.

Palestra "Atribuições da Defensoria Pública da União"

Palestra "Atribuições da Defensoria Pública da União"
Evento realizado em 30 de setembro de 2010.

Palestra "Fumo: As Razões da Abstinência"

Palestra "Fumo: As Razões da Abstinência"
Evento realizado em 5 de agosto de 2010.

Palestra "Proteja-se Contra o Câncer"

Palestra "Proteja-se Contra o Câncer"
Evento realizado em 27 de maio de 2010.

Palestra "Assistência à Saúde Mental Pelo SUS"

Palestra "Assistência à Saúde Mental Pelo SUS"
Evento realizado em 25 de março de 2010.

Palestra "Cuidadores de Idosos"

Palestra "Cuidadores de Idosos"
Evento realizado em 19 de novembro de 2009.

Mais Eventos

Abaixo, fotos de outros eventos realizados pela Abrasus e eventos que contaram com a participação da Entidade.

ABRASUS em nova sede

ABRASUS em nova sede
Evento realizado em 25 de maio de 2009.

Iara Trovão - Presidente à época - apresentando a Associação.

Entrevista com o Vereador Reginaldo Pujol.

Entrevista com Ivo Fortes - Conselheiro Suplente da ABRASUS.

ABRASUS vai a Natal - RN em dez/2008

ABRASUS vai a Natal - RN em dez/2008
Reunião com Associações congêneres no Hospital Psquiátrico Prof. Severino Lopes.

Iara Trovão - Presidente à época - apresentando a Abrasus.

Público que prestigiou o evento.

Dra. Rosane Rempel apresentando o Jurídico da Abrasus.

Presidente do Sindisaúde de Natal comentando sobre o evento.